Presidentes de colônias de pescadores reúnem-se na Sepaf e discussões sobre impasses do setor caminham a passos largos

Categoria: Geral | Publicado: segunda-feira, outubro 5, 2015 as 13:26 | Voltar

Campo Grande (MS) – A retirada do mercado, de peixes oriundos da pesca artesanal, considerados clandestinos pela fiscalização dada a falta de inspeção, tem movimentado os pescadores e gerado diversos encontros entre os representantes das colônias e a equipe do Governo do Estado.

Na ultima segunda-feira, na Secretaria de Produção e Agricultura Familiar, o Superintendente de Pecuária, Edwin Baur, juntamente com técnicos da Sepaf e o diretor presidente da Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer), Enelvo Felini e da Agencia Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), Luciano Chiochetta, reuniram-se com mais de vinte presidentes de colônias de pescadores do Estado, o advogado e o Presidente da Federação de Pescadores, Leonardo Torres Figueiró e Armindo Batista, para dar prosseguimento as discussões em torno das ações que serão realizadas em conjunto para buscar a adequação das colônias as exigências sanitárias que hoje impede boa parte de comercializar o pescado em supermercados, açougues e restaurantes.

1A falta do selo municipal, estadual ou federal, que ocasionou recentemente uma apreensão significativa no município de Naviraí, ajudou a provocar vários encontros que além de buscarem solução emergencial também serviram para ajudar a organizar uma agenda positiva para o setor que deve manter encontros periódicos, com cobrança de resultados em cada um deles.

A ideia, segundo Edwin, é manter as conversações em torno das varias demandas do setor e ao mesmo tempo colocar em pauta projetos de fomento a atividade no Estado, com atenção especial as normas de sanidade e as parcerias que podem ser agregadas.

As dificuldades para a estruturação das colônias e as diversas normas, que hoje são cada vez mais exigentes, deram a tônica das discussões que foram encerradas com o compromisso mutuo de no próximo encontro – já marcado para o inicio da segunda quinzena de outubro – serem apresentadas as propostas para solução a curto, médio e longo prazo e um esboço do planejamento de execução de cada uma delas.

Segundo Luciano, a Iagro é uma parceira que tanto quanto os pescadores, trabalha para que atividades produtivas sejam cada vez mais prosperas no Estado.

Edwin lembrou que a pesca está entre as prioridades elencadas pelo Governo do Estado e que todos os esforços serão feitos para manter um fórum permanente de discussões.

Enelvo disse acreditar que o dialogo franco levará o grupo a solução mais viável para todos, sem sacrifício dos pescadores e em consonância com o que determina as leis de fiscalização.

Mais uma vez, Armindo, Presidente da Federação dos Pescadores do Estado, saiu satisfeito da reunião, fazendo questão de frisar que nunca esteve na Secretaria em outras oportunidades não fosse para discutir a data da piracema. Ele disse confiar neste Governo e aprovar o formato e o ritmo de trabalho estabelecido pelos gestores do Estado que colocam em torno das mesas de reuniões todos interessados e dá oportunidade de que sejam expostas mazelas e propostas de igual para igual.

Assessoria de Comunicação Sepaf

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.