Balanço: aldeias indígenas receberam R$ 9 milhões em investimentos em 2022

Categoria: Geral | Publicado: segunda-feira, janeiro 16, 2023 as 10:15 | Voltar

Aldeias de Mato Grosso do Sul receberam investimento total de R$ 9,2 milhões ao longo de 2022 pelo Programa de Apoio às Comunidades Indígenas (Proacin). O valor corresponde à compra de sementes, calcário, óleo diesel e manutenção de equipamentos para fomentar a produção.

O plantio realizado ano passado já está, inclusive, rendendo frutos. Os índios já estão colhendo alguns dos produtos semeados, como melancias e abóboras.

Na aldeia Lalima, em Miranda, por exemplo, os moradores começaram o ano com melancia e abóboras da semeadura feita há menos de um ano. Durante esse tempo, os técnicos da Agraer forneceram assistência técnica para garantir bons resultados.

“Esse programa foi muito importante para nós. Ele veio em boa hora e somos muito agradecidos por isso. Esperamos que essa ajuda sempre exista para incentivar a nossa produção”, diz a liderança indígena Eli Souza.

Balanço

A Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer) entregou 14.996 toneladas de calcário às comunidades indígenas de janeiro a dezembro, que custaram R$ 5.382.344,34.

O insumo é fundamental na correção do solo para elevar a produtividade. Ele reduz a acidez do solo, estimula o crescimento das raízes, aumenta a disponibilidade de fósforo e reduz os níveis de alumínio e manganês, que são tóxicos para as plantas.

Esse fertilizante foi empregado no plantio das 122.152 toneladas de sementes entregues às aldeias. Desse total, 80 mil toneladas são de milho tipo AL Bandeirantes, 16 mil de milho cativerde, 26 mil de feijão e os 152 mil restantes de hortaliças e frutas diversas, como abóboras, melancia, maxixe, entre outros.

De nada adiantaria esse apoio sem os equipamentos corretos para manejar e preparar o solo. Por isso, foram gastos R$ 2.123.090,00 no conserto de tratores e na compra de combustível para que os indígenas pudessem operá-los.

O Proacin é um programa executado pela Agraer, órgão vinculado à Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação).

 

Texto: Ricardo Campos Jr. – Assessoria de Comunicação Social da Agraer

Foto: Néia Maceno - Assessoria de Comunicação Social da Agraer

Publicado por: Alcineia Santos Maceno da Silva

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.