Assentamento mais antigo do MS é contemplado com patrulha mecanizada e resfriador

Categoria: Nioaque | Publicado: segunda-feira, junho 25, 2018 as 10:58 | Voltar

Campo Grande (MS) – E mais e mais patrulhas mecanizadas chegam às comunidades agrícolas do interior do Estado. No sábado, 23 de junho, foi o momento de 172 famílias que formam o assentamento mais antigo do Mato Grosso do Sul, o PA Padroeira do Brasil, município de Nioaque. A entrega de R$ 130.223,00 em implementos agrícolas é uma ação do governo do Estado, por meio da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), em parceria com a bancada parlamentar através de recursos da União.

Ao todo, foram repassados seis equipamentos sendo um trator, uma calcareadeira, uma grade niveladora e outra aradora, uma pá carregadeira traseira e um rotoencanteirador. O conjunto de equipamentos foi comprado via licitação emenda parlamentar do senador Moka e contrapartida estadual autorizada pelo governador Reinaldo Azambuja.

Criado em 1984, o assentamento conta com 2,5 mil hectares de terras que através da reforma agrária foi destinada a agricultura familiar através da instalação de 172 famílias. Para o agricultor familiar Luzio Ribeiro o momento traz um significado especial à comunidade por ser a primeira patrulha mecanizada que chega ao local. “É uma satisfação muito grande em ganhar um trator porque é uma coisa que todo agricultor quer em seu sítio. Vai dar para plantar e colher bem mais rápido e dentro dos dias, época certa. O serviço de semanas fosse faz em horas”.

Além das máquinas para manejo da terra, as famílias do assentamento Padroeira do Brasil também receberão, em poucos dias, um resfriador de leite de mil litros. “Tão importante quanto um trator, calcareadeira, por exemplo, é um resfriador. O equipamento permite garantir a qualidade do leite por um maior tempo e isso tem um reflexo na comercialização e negociação junto aos laticínios”, argumentou a diretora-executiva da Agraer, Gisele Farias, que na ocasião representou o dirigente André Nogueira.

Para o agricultor familiar Daniel Domingos o funcionamento das máquinas da porteira para dentro de cada sítio é um grande ganho. “A gente consegue produzir mais e na época certa. Na base da enxada ou com a tração animal uma pessoa leva de 5 a 6 dias para o manejo da terra, isso dependendo do que você quer fazer. Com um trator em mãos o tempo cai de uma hora, uma hora e meia”.

A solenidade contou com a participação do prefeito de Nioaque, Valdir Júnior, dos vereadores Danilo Catti e Valdeci dos Reis, dos secretários municipais Jorge Lemes (Agricultura), Murilo Rosseto (Governo), deputado estadual Enelvo Felini, do coordenador da Agraer de Nioaque, Milton Silvestre da Silva, e do técnico Moacir Romualdo, do presidente do CMDR da cidade, Daniel Domingo.

Texto: Aline Lira – Assessoria de Comunicação da Agraer

Fotos: Agraer - Nioaque

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.