Agraer leva técnicas de piscicultura para o Assentamento Santa Mônica

Categoria: Geral | Publicado: terça-feira, setembro 5, 2023 as 11:20 | Voltar

Por iniciativa das gestoras de desenvolvimento rural Jennyfer Carvalho Collante e Aline Najara Domingos Gonçalves, a Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural) levou o curso básico de piscicultura para 14 agricultores familiares do Assentamento Santa Mônica, localizado em Terenos-MS.

O curso foi ministrado pelo engenheiro agrônomo Flávio Renato, que coordena o escritório da Agraer em Campo Grande. Foram ministrados dois módulos com o total de 10 horas com aulas teóricas no assentamento e um módulo final com aula prática, realizado na empresa JJ Piscicultura.  A propriedade pertence à dupla sertaneja Jads e Jadson que investiu na construção de 40 tanques elevados com uma produção média de uma tonelada de tilápias.

Todos os participantes possuem interesse em investir mais na piscicultura, mas careciam de conhecimento técnico realizar a produção e o manejo adequado em seus lotes. “No curso nós observamos que a maioria dos produtores não têm água suficiente para fazer tanques escavados. A nossa proposta é que eles façam tanques suspensos utilizando materiais acessíveis, como os pneus e lonas”, explicou Flávio Renato.

Segundo o agrônomo é possível utilizar a mesma quantidade de água voltada à irrigação das hortas e pomares para a produção dos peixes. “A ideia é que, antes da irrigação, essa água passe pelo tanque de peixes e só depois a água seja utilizada para irrigar a plantação”, afirmou. A vantagem desse sistema é que a água do tanque sai enriquecida com amônia, potássio e fósforo, o que favorece a plantação de hortas e de frutas.

Há um ano, o casal Oacir e Edna Rodrigues Vicente criava tilápias de forma artesanal em uma caixa d’água. Depois de participarem do curso de piscicultura, construíram um tanque utilizando os materiais indicados pelo engenheiro agrônomo da Agraer. Por enquanto, eles construíram um tanque pequeno para começar a praticar os aprendizados recebidos nos módulos teóricos. “Antes nós não tínhamos nenhuma informação sobre o manejo do cardume. Com esse curso nós aprendemos a cuidar da água e a tratar o peixe para ele ter um melhor desenvolvimento”, destacou Oacir.

As experiências do curso fizeram Edna enxergar que a piscicultura é uma atividade de baixo custo, fácil manejo e mais uma opção de renda para a família. “Faz um ano que eu crio peixes para subsistência, mas com essas informações que tenho agora posso pensar em expandir para mercado porque agora sabemos como trabalhar”. Oacir e Edna pretendem construir pelo menos dez tanques no assentamento e elevar o número de peixes para comercialização.

Valdemir Ortega foi o agricultor familiar que reuniu os colegas do assentamento e solicitou o curso à Agraer. “Hoje esse curso para nós está sendo uma grande conquista. A partir de agora nós vamos trabalhar com a ideia de financiamento para conseguirmos profissionalizar a produção e reutilizar a água dos tanques nas nossas hortas”.

Durante a visita à área de produção em grande escala, realizada na última sexta-feira, 1° de setembro, o gerente da JJ Piscicultura, Noegis Costa, ofereceu diversas dicas para os agricultores familiares e sanou dúvidas dos participantes. “A principal dica que deixo para eles é investir em materiais de boa qualidade e construir os tanques em locais em que haja abundância de água.”

Além do oferecimento do curso, a Agraer está levando a assistência técnica para acompanhar o desenvolvimento da atividade no assentamento.

 

Texto e fotos: Fládima Christofari, Agraer

Publicado por: Alcineia Santos Maceno da Silva

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.