Agraer é homenageada pelo Projeto Rondon na Capital

Categoria: Homenagem | Publicado: quarta-feira, julho 11, 2018 as 15:29 | Voltar

Campo Grande (MS) – Há 51 anos, no dia 11 de julho de 1967 era promovida a 1ª Operação do Projeto Rondon, que levou a equipe de 30 acadêmicos e 2 professores para Rondônia. Em alusão a esse marco dentro da trajetória do trabalho que tem como referência o Patrono das Comunicações, Marechal Rondon, é que nesta quarta-feira (11), foi realizada a sessão solene com homenagens a personalidades da Capital que, direta ou indiretamente, vêm contribuindo com as atividades sociais do Projeto.

O diretor-presidente da Agraer (Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural), André Nogueira, esteve entre os homenageados. “É uma honra estar aqui tanto pela Agraer, entidade a qual faço parte, como também pelo engenheiro agrimensor que sou. Marechal Rondon foi um desbravador, um profissional que muito contribuiu com o mapeamento de áreas que compõem o Mato Grosso e o Mato Grosso do Sul e, na minha área de atuação, o trabalho dele tem uma semelhança muito forte”, enfatizou.

Nogueira lembrou ainda que dentro do acervo da Agraer há documentos feitos a próprio punho pelo Marechal Rondon. “A Agraer possui uma ligação com as atividades executadas pelo Marechal, pois a entidade estadual é a responsável por todos os trabalhos de agrimensura do estado de Mato Grosso do Sul e guarda em seu antigo acervo verdadeiras relíquias históricas, como dois diários de trabalhos, cadernetas, do militar datadas de 1905. Um material escrito pelo próprio Marechal e que mostra não apenas a paixão pelo que ele fazia, mas o capricho em suas palavras e, também, na grafia”.

Escrita a próprio punho, as anotações retratam um pouco do cenário de nosso estado até então uma área pouco explorada. Nas páginas, os registros das regiões que hoje formam o município de Miranda, mas que naquele período republicano era intitulada por “Vila de Miranda”, e da aldeia Ipegué-Cachoeirinha, cidade de Aquidauana.

Na atualidade a Agraer possui outra ligação no que tange o nome do militar. “A Agraer é sempre solicitada pelo Projeto Rondon quando vai realizar trabalhos nas aldeias indígenas ou outras comunidades do meio rural. Não raro os nossos técnicos são convidados para participar direta ou indiretamente das atividades”.

A solenidade, desta quarta-feira (11), foi instituída por meio da Resolução nº. 1.284/18 um ato em parceria com a presidente do Instituto Estadual dos Rondonistas de Mato Grosso do Sul - Projeto Rondon/MS, Marilena Dias Barreto dos Reis.

Para Marilena o ato tem o objetivo de manter a memória de Marechal Rondon é um dever cívico. "Nossa Pátria está carente de heróis, nossos heróis do passado estão sendo esquecidos. Agradecemos a proposição da Resolução em comemorar o dia do aniversário de Marechal Rondon. A determinação e o espírito patriótico de Marechal Rondon permitiu que ele realizasse feitos grandiosos, mas o que era mais tocante era sua empatia pelas pessoas. Reverenciar a memória de Marechal Rondon é um dever cívico”, avaliou.

Desbravadores do amanhã

Imagem: Divulgação

O Projeto Rondon, foi criado em 11 de julho de 1967, com o objetivo de levar a juventude universitária para conhecer a realidade do País multicultural e multirracial e contribuir com o desenvolvimento social e econômico das regiões mais carentes. O nome do projeto é uma homenagem ao Marechal Cândido Mariano da Silva Rondon.

Em 51 anos de Projeto Rondon, mais de 400 mil estudantes já participaram das ações nas diversas operações nacionais e regionais, em estados como Amazonas, Acre, Pará, Roraima, Rondônia, Bahia, Piauí, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais.

Texto: Aline Lira/ Fotos: Néia Maceno – Assessoria de Comunicação da Agraer

Publicado por:

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.